Montagem de circuito na Protoboard

Montagem de circuito na Protoboard

Protoboard também é conhecida como matriz de contatos ou placa de ensaio, pois é nela que podemos montar circuitos eletrônicos para testes ou provisório. Com ela podemos montar e desmontar circuitos rapidamente, identificar problemas, trocar componentes e modificar o circuito se necessário, sem a necessidade de confeccionar uma PCI (Placa de Circuito Impresso) ou efetuar soldas em placas universais. A vantagem de se usar uma protoboard é que os componentes podem ser facilmente retirados e usados em novas montagens no futuro. Neste post, vamos montar o circuito que testamos no simulador virtual.

Conhecendo a protoboard

A protoboard, vulgarmente falando, é uma placa de plástico, cheia de furos. Existem vários tipos e tamanhos, mas a mais comum é a de 830 furos / pontos que pode ser vista abaixo:

No início, pode ser um pouco complicado entender o funcionamento da protoboard, mas vendo a sua construção torna seu entendimento bem mais fácil. A protoboard tem alguns de seus furos conectados internamente por uma matriz de contato metálico, sendo disposto em linhas e colunas. Na imagem abaixo podemos ver como é a sua fabricação interna:

Note que as setas vermelhas indicam os barramentos de conexão. Existem 2 filas de furos, acima e abaixo da matriz, onde os furos são interligados horizontalmente. Abaixo vemos claramente como é sua ligação interna:

Para adicionar componentes a protoboard, é necessário encaixa-los nos furos, de forma que seus terminais não entrem em curto circuito, abaixo vemos 2 exemplos de como conectar um resistor e um led:

Para realizar as ligações entre os barramentos, podemos usar pedaços de fios ou cabos jumper para realizar as conexões entre os componentes, e até utilizar mais de uma protoboard, o que nos permite criar circuitos complexos de testes:

Montando circuitos na protoboard

Agora vamos montar na protoboard o nosso circuito do post passado (Simuladores de Circuito). No post passado fizemos a simulação de um circuito multivibrador astável com transistores através do software Proteus, e conseguimos ver o resultado, agora vamos ver ele funcionando usando componentes reais. Abaixo temos o circuito e sua lista de componentes:

R1 e R4 = 1K ohm
R2 e R3 = 150K ohm
C-1 e C-2 = 10μF
T-01 e T-02 = BC 548B
LED-01 e LED-02 = 2,1V 20mA
Bateria 9V

Além destes componentes e da protoboard, vamos precisar também de cabos jumper para fazer as conexões:

Vamos colocar o primeiro transistor, este deve ser posicionado conforme a imagem abaixo, próximo a linha central da protoboard para que  sobre espaço para os demais componentes. Devemos observar sempre o posicionamento dos pinos do transistor para montarmos o circuito corretamente:

O outro transistor pode ser posicionado próximo ao primeiro. Aqui posicionamos ele a apenas 5 furos de distância para economizarmos cabos:

Vamos inserir um fio de cor verde entre o emissor do primeiro transistor e o emissor do segundo transistor, fazendo a ligação entre os emissores:

Agora vamos posicionar o Capacitor C-1. Ele deve ficar entre o coletor do transistor 1 e a base do transistor 2, fazendo a ligação do circuito de C-1. Como estamos usando um capacitor eletrolítico e os mesmos são polarizados, não podemos nos esquecer que o terminal negativo do capacitor é conectado na base do transistor 2:

Agora vamos posicionar o LED-01. Seu terminal negativo (catodo) será conectado ao coletor do transistor 1 e seu terminal positivo (anodo) será conectado a um ponto vazio qualquer na protoboard:

Inserindo o resistor R-01 de 1K ohm no circuito, ele ficará entre o anodo do LED-01 e o barramento positivo. Como barramento positivo, vamos usar a primeira linha da protoboard:

Inserindo o resistor R-03 de 150K ohm, uma das pontas do resistor ficará no barramento positivo e a outra será conectada na base do transistor 1:

Com a primeira parte do circuito concluída podemos iniciar a montagem da segunda parte. Para isso insira o capacitor C-2 entre o coletor do transistor 2 e a base do transistor 1. Como estamos usando um capacitor eletrolítico e os mesmos são polarizados, não podemos nos esquecer que o terminal negativo do capacitor é conectado na base do transistor 1:

Inserindo o resistor R-02 de 150K ohm, uma das pontas do resistor ficará no barramento positivo e a outra será conectada na base do transistor 2:

Agora vamos posicionar o LED-02. Seu terminal negativo (catodo) será conectado ao coletor do transistor 2 e seu terminal positivo (anodo) será conectado a um ponto vazio qualquer na protoboard:

Inserindo o resistor R-04 de 1K ohm, um dos seus terminais será conectado no anodo do LED-02 e o outro terminal é conectado ao barramento positivo da protoboard:

O circuito está todo montado, mas vai ser necessário adicionar um pedaço de fio ligando um dos emissores de um dos transistores a um barramento que vamos chamar de negativo, apenas para fins estéticos:

Por fim, vamos colocar um fio no barramento positivo que será conectado ao polo positivo da bateria e um fio no barramento negativo que será conectado ao polo negativo da bateria:

Antes de ligar o circuito devemos fazer uma analise visual procurando por possíveis erros de montagem como por exemplo, curto-circuito:

Antes de ligarmos qualquer circuito em uma protoboard devemos fazer uma analise visual, procurando por curtos que podem ocorrer entre os terminais dos componentes. Isto pode danificar o componente, a protoboard ou simplesmente o circuito não funcionar.

Erro ao posicionar componente (circuito aberto)

Não é muito difícil se confundir com tantos furos e posições em uma protoboard. Quando isso acontece, podemos colocar os componentes fora dos pontos que eles deveriam ficar, deixando uma parte do circuito em aberto. Com uma inspeção visual podemos notar este erro.

Mau contato

Como a protoboard foi desenvolvida para que se possa colocar e tirar componentes eletrônicos com facilidade, com o tempo de uso os contatos podem ficar frouxos, causando mau contato ou até mesmo os contatos dos componentes podem ser muito fino. Caso monte um circuito na protoboard e o mesmo não funcione após observar os erros anteriores, esta poderá ser uma causa. Para resolver este problema, migre os componentes de posição, mantendo a montagem do circuito ou teste em uma nova protoboard.

Após verificar o circuito procurando por curtos ou partes onde o circuito esteja aberto, podemos energiza-lo. No vídeo abaixo você pode ver o resultado final, conforme testado no simulador no post passado:

Gostou desta post? Então deixa seu comentário, dúvida ou sugestão aí embaixo!

Loja online: https://www.masterwalkershop.com.br
Fan page no Facebook: https://www.facebook.com/masterwalkershop

Nos ajude a espalhar conhecimento clicando no botão de compartilhar (f Like) que está mais abaixo.

Obrigado e até a próxima!

Seu feedback é muito importante! Que tal dar uma nota para esta postagem?! Faça sua avaliação aqui embaixo.



Postagem anterior:
Próxima postagem:
Postagem feita por

Formado como Técnico em Mecatrônica e Informática, e entusiasta da eletrônica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *