Um pouco sobre o Arduino

Um pouco sobre o Arduino

A tecnologia vem crescendo cada vez mais nessa era digital. O homem desenvolveu uma necessidade de controlar tudo ao seu redor, fazendo com que coisas do nosso dia-a-dia fizesse parte do mundo IoT – Internet das Coisas. Hoje vemos milhares de coisas se comunicando através da Internet.

Ideias e projetos que eram tidos como futurísticos nos anos 90, hoje se tornaram parte da nossa rotina. Quem imaginaria ter smartphones que se comunicam com internet, ou carros auto pilotos, ou até mesmo lâmpadas que acendem e apagam apenas com um comando de voz?

Com toda essa ânsia do ser humano em facilitar o trabalho ao seu redor, a cada dia surgem novas tecnologias no mercado, atraindo milhares de hobbistas, estudantes e curiosos para o mundo digital. Várias tecnologias foram sendo desenvolvidas ao longo dos anos, porém uma das invenções que vem dominando a área de projetos e inovações na computação é o Arduino.

Afinal, que é o Arduino?

O Arduino foi criado em 2005 pelo italiano Massimo Banzi e um grupo de colaboradores. O intuito deles era criar uma plataforma de baixo custo que auxiliasse alunos e artistas a conhecerem o mundo eletrônico. Por causa da flexibilidade e fácil manuseio, a placa se tornou conhecido internacionalmente, se tornando a principal plataforma usada em criações de projeto de automação, robótica, eletrônica, entre outras áreas.

O Arduino é um embarcado e possui microcontrolador (tem sua própria memória e processador, sendo capaz de realizar qualquer instrução que for programada) ATMEGA. É uma plataforma Open-Source. Ok, mas o que isso quer dizer? O código-fonte para construção da plataforma está disponível na Internet para quem quiser construir sua própria placa. Porém é de extrema importância lembrar que, placas construídas por outras pessoas não podem levar o nome “Arduino”, pois Arduino é uma marca registrada.

A plataforma cresceu muito desde a sua criação, tendo diversas versões no mercado, mas as duas versões que mais se destacam são o Arduino Uno e Arduino Mega. E o que o Arduino Uno e o Arduino Mega têm de diferente em relação aos outros que os tornam mais utilizados? Bom, primeiro vamos falar um pouco do Arduino Uno.

O Arduino UNO é facilmente encontrado no mercado. Isso se deve à simplicidade de criação de placas similares, além de ter um custo baixo em relação às outras versões. Com esta placa você consegue realizar projetos – seja de robótica, automação, eletrônicos, entre outros, que não envolvam grande quantidade de portas (entradas/saídas) e processamento.

Já o Arduino Mega é bastante utilizado em grandes projetos, que envolva muitas portas de (entradas/saídas) e processamento.

Depois dessas informações, você deve estar se perguntando: mas o que são portas de entradas e saídas? Portas de entradas e saídas são o meio de comunicação entre o Arduino e seus periféricos – Shield’s, módulos e sensores. Esses periféricos possuem utilidades específicas e, quando são combinados com o Arduino faz com que a placa adquira novas funcionalidades.

O que são Shield’s e Módulos, Sensores?

As Shield’s são placas que estendem a capacidade de Hardware do Arduino. Quando essas placas são acopladas ao Arduino, elas fazem com que ele seja capaz de executar funções que sozinho ele não seria capaz. Um exemplo de Shield que é bastante utilizado em projetos é o Shield Ethernet, cuja função é permitir que a pessoa tenha acesso à rede (Ethernet ou Internet) através da conexão de um cabo entre o Shield e o roteador. Existem vários tipos de Shield’s, então pode ter certeza que sempre haverá um que se adeque às suas necessidades.

Os módulos são pequenas placas – que contém sensores, resistores, capacitores ou led’s, que são utilizadas para determinadas funções quando utilizada junto ao Arduino.

Já os sensores são componentes eletrônicos que usamos em determinados projetos para interagir com o ambiente. Um exemplo de sensor é o sensor é o LDR (Resistor Dependente de Luz). Quando há falta de luz em um ambiente, esse sensor tem a função de acender uma lâmpada, por exemplo, e quando há luz, ele é responsável por apagar essa mesma lâmpada.

Ok, depois de saber disso tudo, onde eu usaria o Arduino? Quais projetos eu posso fazer com ele? O Arduino é utilizado em qualquer projeto que envolva computação física – onde com o uso de hardware e software se estabelece comunicação homem/máquina.Projetos com o Arduino estão presente em diversas áreas e não somente na computação. Vários protótipos na área da medicina que estão em desenvolvimento também utilizam a plataforma. No mundo da música, ele pode ser utilizado para projetos de otimização de sons entre outros.

Bom, agora que você já conhece um pouco sobre essa plaquinha que faz sucesso, é só aprofundar um pouco mais no assunto.

Quer começar, mas não sabe por onde?

Fique atento às novas postagens do nosso blog, onde estaremos postando novidades e tutoriais de projetos para aprendizado.

Bom, espero que vocês tenham aprendido um pouco sobre esta plataforma tão versátil que está fazendo sucesso no mercado e que tenham se interessado em estudar um pouco mais sobre, pois com o Arduino e criatividade pode-se fazer projetos inimagináveis.

Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão aí embaixo!

Loja online: https://www.masterwalkershop.com.br
Fan page no Facebook: https://www.facebook.com/masterwalkershop

Nos ajude a espalhar conhecimento clicando no botão de compartilhar (f Like) que está mais abaixo.

Obrigada e até a próxima!

Seu feedback é muito importante! Que tal dar uma nota para esta postagem?! Faça sua avaliação aqui embaixo.

Um pouco sobre o Arduino
52 votos / Média de avaliação: 4.9 / Pontuação: 98.08%


Próxima postagem:
Postagem feita por

Colaboradora do Blog MasterWalker Shop, graduada em Engenharia da Computação pela UNIPAC. Sou apaixonada por tecnologia, fã de super-heróis e um bom rock.

Existe 1 comentário para esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *