Arduino – Utilizando o Potenciômetro Linear

Arduino – Utilizando o Potenciômetro Linear

Nesta prática você vai aprender a utilizar o Potenciômetro Linear 10K com Arduino.

img00_arduino_utilizando_potenciômetro_linear_10k_nodemcu_esp8266_raspberry

O Potenciômetro é um componente eletrônico que tem como função variar a resistência elétrica. Assim como o resistor, o potenciômetro também impõe resistência elétrica em um circuito, contudo esta resistência pode ser variada manualmente, coisa que não pode ser feita com o resistor que já possui resistência de valor fixo. A resistência do potenciômetro também é medida em ohms. Há diversos valores de potenciômetros no mercado, contudo o mais comum é o de 10K (varia a resistência de 0 a 10000 ohms).

O Potenciômetro mais comum é o de três terminais e um eixo giratório para ajustar a resistência. Comumente são utilizados para controle de volume em aparelhos de som, controle de brilho / contraste em display LCD e dentro da robótica pode ser utilizado para controle de servo motores.

Inicialmente, vamos ver os valores gerados pelo potenciômetro ao ter sua resistência variada. Para isto, vamos utilizar um pino analógico do Arduino para fazer a leitura do potenciômetro e o monitor serial da IDE para apresentar os valores lidos. Em seguida, vamos fazer o controle da luminosidade de um LED a partir do potenciômetro:

Os itens necessários para esta prática podem ser vistos abaixo:

Arduino
Potenciômetro Linear 10K
LED
Resistor de 220Ω
Protoboard

Cabo Jumper macho-macho

Lendo os valores gerados pelo potenciômetro linear:

Monte o esquema de ligação conforme a imagem abaixo:

ATENÇÃO: FAÇA TODAS AS LIGAÇÕES COM SEU ARDUINO DESCONECTADO DA ALIMENTAÇÃO.

img01_arduino_utilizando_potenciômetro_linear_10k_nodemcu_esp8266_raspberry

Terminado a montagem você deverá carregar o código na IDE do Arduino. Se você ainda não instalou a IDE do Arduino, acesse o link abaixo e em seguida retorne para continuar:

Arduino – Instalação e Configuração da IDE no Windows

Conecte o Arduino ao computador, abra a IDE, confira a placa e a porta selecionada e carregue o código na placa:

Após o arquivo ser carregado, abra o monitor serial da IDE do Arduino para ver as informações de leituras feitas pelo pino analógico. Gire o eixo do potenciômetro e observe no monitor serial que a leitura vai variar dentro da faixa de 0 a 1023 bits. A variação ocorre de 0 a 1023 bits, pois a resolução dos pinos ADC (conversor analógico digital) do Arduino é de 2^10 que é igual a 1024. Logo, temos 1024 valores possíveis que ficam dentro da faixa de 0 a 1023 bits.

Anteriormente eu havia mencionado que o potenciômetro linear de 10K varia sua resistência na faixa de 0 a 10000 ohms, portanto, temos a proporção de 0 ohms que equivale a 0 bits e 10000 ohms que equivale a 1023 bits.

Controle da luminosidade de um LED através do potenciômetro:

Agora vamos variar a luminosidade de um LED através do potenciômetro. Para isto, vamos utilizar a função map, que converte o valor lido da entrada analógica (entre 0 bits e 1023 bits), para um valor entre 0 e 255 (8 bits), que é utilizado como referência para ajustar a luminosidade do LED através de uma porta digital PWM (possuem um ‘~’ acompanhando o número da porta no Arduino).

A sintaxe dessa função é:

map(value, fromLow, fromHigh, toLow, toHigh)

Fazendo as devidas substituições na função:

map(valorLidoPotenciometro, 0, 1023, 0, 255)

O resultado da função é atribuído a uma variável.

Faça as ligações conforme o esquema a seguir:

ATENÇÃO: FAÇA TODAS AS LIGAÇÕES COM SEU ARDUINO DESCONECTADO DA ALIMENTAÇÃO.

img02_arduino_utilizando_potenciômetro_linear_10k_nodemcu_esp8266_raspberry

Conecte o Arduino novamente ao computador, abra a IDE, confira a placa e a porta selecionada e carregue o código na placa:

Terminado o carregamento do código, gire o eixo do potenciômetro para fazer o controle da luminosidade do LED. A variável que recebe o valor gerado pela função map atribui ao pino digital 10 do Arduino a intensidade da luminosidade do LED.

Estes são dois exemplos básicos para utilização do potenciômetro, contudo, você pode utilizá-lo nos mais diversos projetos.

Gostou deste tutorial? Então deixa seu comentário, dúvida ou sugestão aí embaixo!

Loja online: https://www.masterwalkershop.com.br
Fan page no Facebook: https://www.facebook.com/masterwalkershop

Nos ajude a espalhar conhecimento clicando no botão de compartilhar (f Like) que está mais abaixo.

Obrigado e até a próxima!

Seu feedback é muito importante! Que tal dar uma nota para esta postagem?! Faça sua avaliação aqui embaixo.

Arduino – Utilizando o Potenciômetro Linear
37 votos / Média de avaliação: 4.9 / Pontuação: 98.92%


Postagem anterior:
Próxima postagem:
Postagem feita por

Formado em Engenharia da Computação pela Faculdade Presidente Antônio Carlos, fundador e CEO da MasterWalker Electronic Shop. Se preocupa com o aprendizado dos seus clientes e daqueles interessados em aprender sobre Arduino e plataformas embarcadas em geral.

Existem 4 comentários para esta postagem
    • Euler Oliveira Autor às 19:55

      Olá Luciano.

      Veja que o LED está conectado ao pino digital 10 e o mesmo possui PWM. A resolução do PWM do Arduino é de 8 bits, ou seja, 2^8(2 elevado a 8) que resulta em 256, onde você tem uma faixa de 0 a 255, sendo 0 o valor mínimo e 255 o valor máximo.

      O potenciômetro está conectado a um pino analógico e o mesmo possui resolução de 10 bits, ou seja, 2^10(2 elevado a 10) que resulta em 1024,onde você tem uma faixa de 0 a 1023, sendo 0 o valor mínimo e 1023 o valor máximo.

      Entenda a função map como uma regra de três, onde você passa 4 parâmetros para obter um resultado. Neste caso, temos uma conversão, onde 0 a 1023 (analógico) terá uma proporção na faixa de 0 a 255 (digital PWM) para controlar a luminosidade do LED. A variável “luminosidadeLED” recebe o resultado do cálculo na função map e em seguida através da função “analogWrite” escreve no pino digital 10 qual será o valor de tensão disponível para o LED. Lembrando que a variável “luminosidadeLED” irá receber algum valor de 0 a 255, de acordo com o giro que você fizer no potenciômetro.

  1. PEDRO HENRIQUE ALVES JUSTINO DOS SANTOS às 18:10

    Ótimo artigo. Tenho uma dúvida. Posso usar um potenciometro de outro valor? Existe uma fórmula para encontrar o valor do potenciometro?

  2. Guilherme às 11:40

    Olá amigo , primeiramente parabéns por espalhar o conhecimento.Esrou querendo melhor a acuidade do meu Yoke da saitek Modelo Pro Flight Yoke.(Entenda como um joystick de avião, ) esse yoke possui dois potenciômetros para controlar os movimentos do avião do profundor e ailerons que fazem a aeronave “subir e descer” e ” virar “. Entretando o microconttolador usado no manche é de 8bits e usos prejudica a acuidade dos movimentos .Então vi um vídeo no qual um americano usaou um placa controladora de joystick com 10bits ligando os dois potenciômetros e melhorando muito os movimentos da aeronave (sensibilidade) porém só achei uma placa aqui no Brasil que me serviria chama Stargate Nx porém ela é 8bitz.De tal modo que pensei em usar o arduíno pra ligar os dois potenciômetros nele e “emular ” um controlador de joystick com apenas dois potenciômetros.Faço engenharia aeronáutica porém nunca mexi com Arduino, confesso que sou leigo mas entendo de programação.Mas 0 de Arduino.O que você me indicaria , esse seu tutorial me resolveu pra lugar 1 potenciômetro mas preciso ligar mais um e ainda que o computadores reconheça como um controle de joystick analógico com 2 eixos.
    Vejo que estou entendo as coisas pra quem nunca usou Arduíno.Mas tento a certeza que posso fazer vou adquirir a placa e começar o projeto .Meu e-mail é guibrum.eng.aero@gmail.com.
    Caso conseguir farei um vídeo para estimular diversos simuleiros da avião a fazer essa modificação e promover seu site que tem me ajudado.
    Obrigados.
    Att Guilherme Brum

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *